Desenvolvimento Organizacional

Desenvolvimento Organizacional

Completando as três fases do empreendedorismo inovador, ultrapassadas as fases do desenvolvimento tecnológico e do desenvolvimento mercadológico, é chegada à vez do desenvolvimento organizacional de modo a consolidar o empreendimento, o que exige a superação de duas etapas: organização e comportamento.

É nessa fase que a desorganização das primeiras horas da iniciativa empreendedora, com atividades caóticas, falta de uma definição clara sobre responsabilidades finais, líderes que não compreendem muito bem ou não sabem como exercer com maestria seu papel, rápida incorporação de pessoas ao negócio não necessariamente engajadas, e outros riscos, deve ser superada para que o jovem empreendimento se transforme numa empresa estabelecida ganhando sustentabilidade de longo prazo.

Desenvolvimento OrganizacionalA etapa da organização foca o desenvolvimento organizacional na estrutura funcional e nos processos de trabalho. Um aspecto crítico é a definição inequívoca sobre quem tem accountability (responsabilidade final) sobre os resultados e, consequentemente, deve ser dotado de autoridade sobre os processos de sua geração e entrega. Assim, é importante definir formalmente a estrutura funcional, com a definição clara das áreas de autoridade & responsabilidade, as denominadas unidades gerenciais, em todos os níveis: do negócio (estratégico), das funções empresariais (tático) e dos processos do dia a dia (operacional).

Com as unidades gerenciais definidas, o passo seguinte vital é o desenho dos processos de trabalho promovendo a sistematização da gestão estratégica, da inovação, da operação e do humano. Isso é feito a partir do mapeamento dos processos, que permite a visualização das atividades sequenciais que precisam ser realizados com maestria, e com a identificação e monitoramento das métricas de resultados e de eficiência. Deve haver ainda o alinhamento de prioridades e uma alocação produtiva dos recursos disponíveis, muitas vezes bastante limitados nesse jovem estágio de vida do empreendimento.

Na etapa do comportamento a atenção e ações se voltam para o desenvolvimento humano. É tempo dos empreendedores aperfeiçoarem suas habilidades de liderança, do nível altamente capacitado no qual, com talento e conhecimento de técnicas, faz entregas produtivas, ao nível de excelência em que, com determinação inabalável e capacidade de inspiração, deverá promover resultados extraordinários e perenidade para o empreendimento.

Além dos empreendedores, idealizadores e fundadores do negócio, também os colaboradores precisam ser desenvolvidos. Esses últimos devem ser levados à condição de coempreendedores, com ações que estimulem total engajamento, desenvolvimento de competências distintivas e estabelecimento de forte senso de equipe, como condições para a produção de resultados excepcionais.

A etapa comportamento, da fase de desenvolvimento organizacional, em sua essência, será conduzida com ações sobre o ambiente e as condições de trabalho, estabelecendo e mantendo uma cultura organizacional com viés empreendedor e a gestão por competências com foco no saber (conhecimentos), saber fazer (habilidades) e querer fazer (atitudes).

Nos próximos ensaios vamos abordar as principais ferramentas, práticas e métodos de cada etapa das três fases do empreendedorismo inovador.


Compartilhar:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmailFacebooktwittergoogle_pluslinkedinmail
Robin Pagano

robin@star2up.com.br

Pensador, palestrante e consultor em empreendedorismo, inovação, estratégia e gestão de negócios.

Sem comentários

Faça seu comentário

Comentário
Nome
Email
Website