Prontidão do Empreendedorismo

Prontidão do Empreendedorismo

Uma das tarefas mais complexas para o empreendedor é avaliar se suas ideias inovadoras, e respectivas iniciativas de criação da proposta de valor e sua entrega via modelo de negócio, são consistentes e condizentes com escalabilidade, competitividade e sustentabilidade do empreendimento.

Nesse sentido, seria oportuno dispor de uma métrica holística para a avaliação do nível de robustez do empreendimento focado em inovação, pela qual pudesse perceber – com fatos e dados – o resultado de seus esforços de produção de valor, identificar o que ainda há por fazer e quais são as prioridades.

Inspirados nas métricas internacionais Nível de Prontidão Tecnológica (TRL), criada pela NASA, e Nível de Prontidão da Inovação (IRL), uma evolução da medição TRL proposta pelo Centro de Gestão Tecnológica da Universidade de Cambridge, criamos e propomos a métrica Nível de Prontidão do Empreendedorismo (ERL – Entrepreneurship Readiness Level) baseada no modelo do empreendedorismo inovador.

O modelo da métrica ERL contempla as três fases do empreendedorismo inovador: Desenvolvimento Tecnológico, Desenvolvimento Mercadológico e Desenvolvimento Organizacional, onde cada fase é percorrida numa caminhada de 8 etapas. A geração da métrica é realizada com a avaliação de itens que devem ser atendidos a cada etapa, com cada item podendo estar em um de 5 níveis de prontidão: da inexistência de qualquer forma de atendimento ou atendimento precário ao requisito do item ao nível pleno de atendimento.

Os 8 níveis da escala da métrica ERL são:

métrica ERLERL 1 – Concepção: etapa de idealização do produto, a partir da formação da visão de futuro do empreendimento, com a identificação de um trabalho a ser feito para solucionar um problema.

ERL 2 – Prototipagem: etapa de modelagem e validação da solução, com a obtenção de feedbacks de clientes, iniciando com um produto mínimo viável (MVP) e a possibilidade de avançar com alfa e beta testes.

ERL 3 – Acabamento: etapa de consolidação da solução com o desenho do modelo de negócio (repetível e escalável) para o empreendimento.

ERL 4 – Escalabilidade: etapa de lançamento do produto e ganho de escala, com a obtenção do crescimento de demanda de clientes alvo levando à edificação do mercado.

ERL 5 – Competitividade: etapa de solidificação da competitividade do empreendimento, com o fortalecimento dos diferenciais competitivos do negócio.

ERL 6 – Expansão: etapa de novos ganhos de escala, com a expansão do mercado de atuação, por meio de estratégias de ampliação da capacidade de produção e entrega, conquista de novos mercados geográficos, disponibilidade de novas funcionalidades e/ou produtos adjacentes.

ERL 7 – Organização: etapa de maturação da estrutura funcional e da gestão do negócio, garantindo sustentabilidade de longo prazo para o empreendimento.

ERL 8 – Comportamento: etapa de desenvolvimento/aperfeiçoamento das lideranças e engajamento dos colaboradores, formando corpo para sustentabilidade de longo prazo para o empreendimento.

Desse modo, a métrica ERL composta apresenta o Nível de Prontidão do Empreendedorismo numa escala de 0% (inexistência ou precariedade de prontidão) a 100% (excelência de prontidão). Também torna possível medir o nível de prontidão por fase do empreendedorismo inovador e por etapa a cada fase, permitindo uma visão abrangente do estágio atual de desenvolvimento do empreendimento e por onde avançar.

Outra vantagem da métrica ERL é possibilitar uma avaliação competitiva objetiva do nível de prontidão do negócio comparativamente a outros empreendimentos de mesmo ramo de atividade (segmento econômico) e setor de atuação nesse ramo.

Ficou curioso? Está à frente de um empreendimento inovador? Ou, está conduzindo um projeto de intraempreendedorismo de inovação?

Descubra o Nível de Prontidão do Empreendedorismo de seu negócio clicando aqui.


Compartilhar:
Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmailFacebooktwittergoogle_pluslinkedinmail
Robin Pagano

robin@star2up.com.br

<p>Pensador, palestrante e consultor em empreendedorismo, inovação, estratégia e gestão de negócios.</p>

No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website